sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sunset mil e cinquenta e seis

Vai realizar-se mais um sunset na Guarda, junto à Torre de Menagem, chamam-lhe mil e cinquenta e seis por ser essa a altitude da base da torre.
Para quem não anda a par destas coisas um sunset é “uma very tipical festa portuguese” tão tipical como o “tipical caque D. Sancho”
Já foi o sunset mais alto do país e como é uma tipical festa portuguesa já foi o mail alto do mundo e esteve no livro de recordes, até que realizaram um sunset na base da torre da Torre, quais dois mil metros.
Um sunset é uma opereta cómica também se podendo chamar ópera bufa e desenvolve-se em quatro actos:
2º Acto
Vão chegando os figurantes e concentram-se em volta dos barres de cerveja. Com o copo na mão confraternizam, riem, falam uns dos outros em grupinhos também chamados tribos.
2º Acto
O conjunto dá os primeiros acordes todos correm para junto do palco e balançam-se ao som da bnda.
3º Acto
Há uma corrida aos bares e entram os animadores principais, também conhecidos dor DJ – Dijeis. Tudo abana o capacete, vão ao bar, abanam o capacete, vão ao bar, conversam no caminho, bebem cerveja, abanam-se, voltam a cervejar e a abanar.
4º Acto
Cansados e a descerem a encosta acompanham o novo conjunto que actua pelas ruas e que tem uma batida muita característica, durará até ao nascer do sol. Esta nova banda tem o nome apelativo de MJ – Mijei e tem uma importância fundamental, pois contribui para a lavajem do pedestal.
Fim da ópera, com muitos aplausos e alguns apupos vindos das janelas dos moradores.
Nota final: Este libreto, tal como em todas as óperas sérias, não tem nada a ver com a vida real, só a música nos transporta ao mundo real.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O Pavilhão inaugurado

"Inauguração de Pavilhão da Junta de Freguesia, ontem dia 15 de agosto, na Benespera".
"Obra no âmbito do Acordo de Cooperação assinado entre a Câmara Municipal da Guarda e a Junta de Freguesia de Benespera".

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Cães no Adro do Bonfim

Caros cães:
No Adro do Bonfim foi colocada uma placa a dizer que vocês não podem passear por lá.
Se alguém vos quiser multar têm uma safa: Vocês não estão a passear estão apenas a passar por ali porque é o caminho mais perto para irem às compras ao mercado.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Há volta a Portugal 2017

“Isto não é da Joana” cantava a menina logo a seguir à entrevista dada pelo Presidente da Câmara à RTP1 no programa “Há volta 2017”
Se isto não é da Joana como dizia a cantora isto é da Joana dizia o Presidente.
Discurso redondinho, investimento, educação e 500 postos de trabalho criados pela equipa que lidera a Câmara.
E o número 500 começa a pegar, è um número bonito, redondo.
Se me quiserem ajudar procura desses 500 novos empregados agradecia:
Assim:
Call center 130 e os outros 370?
Câmara? ULS?
COFICAB? SODECIA? DURA?  …
Onde estão os novos empregos?
E quantas e quais as novas empresas que se instalaram na Guarda e em particular na PLIE?
Façam o favor ajudem a explicar.
E se os turistas aumentaram 60% a comércio da restauração e da hotelaria está pujante. Será? Quem sabe diz que não é assim.

domingo, 13 de agosto de 2017

Guarde renasce nos jardins

Estamos a requalificar mais de 70 espaços verdes, por isso ainda não tivemos tempo nem pessoas disponíveis para ir ao Moinho de Vento e dar um arranjo aos arbustos.
 Há ainda outra razão, como é um sítio de pouca passagem de pessoas, não é tão visível como os outros espaços, não lhe dando prioridade.
Brevemente lá iremos,

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Concerto de artista local

Foto retirada do facebok do artista
Por adjudicalão directa foi feita a “Aquisição de Serviços para o Concerto de Luís Filipe Reis por 8.500,00 mais IVA à Artshow Produção Musical Unipessoal, Lda da Amadora”
Não faço ideia se o concerto se realizou, se se vai realizar e onde.
Mas podemos dizer que aqui está um bom investimento e que dinamiza a economia local.
Contrata-se um artista da terra e o comércio e a restauração agradecem. Só é pena que o dinheiro da contratação vá para a Amadora.
Esperam-se milhares de pessoas para verem os seus artistas.
Bota 1 - Por que será que um artista consagrado ganhe metade de um artista fabricado? Será porque os da casa não fazem milagres?
Bota complementar
Foram adjudicados novos stands para a Feira Farta. E a adjudicação desta vez fica na terra.
“Fornecimento de Stands de Madeira para a Feira Farta por 19.213,50 € mais IVA à Serracentro -Serração do Centro, Lda, Vila Fernado.
Pergunta sem nexo e sem efeito. Todos os anos são precisos novos stands para a Feira Farta?

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

A praia na Barragem do Caldeirão

Foto: Vale da Barragem do Caldeirão, vislumbrando-se a Corujeira, vistas de Vale de Estrela
Com a instalação da praia fluvial na Barragem do Caldeirão, a Guarda “litoralizou-se”
Assim passámos a ter nevoeiros matinais e nortadas todo o dia.
Já vou instalar um quiosque com chapéus-de-sol fortes e para-ventos. Adequados ao lugar.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Os Portugueses são racistas?

O tema do racismo em Portugal está a ser relançado. Serão os Portugueses racistas?
A resposta a esta pergunta é muito controversa, mas estudos recentes apontam para que o racismo em Portugal está presente e é preocupante.
Para lançar um pequeno pau para a fogueira da discussão aqui fica esta preciosidade.
É um postal de Nampula, Moçambique, comprado na última feira de antiguidades da Guarda-
Nele pode ler-se “…assinalada com uma cruz, parece a cabeça de um preto”.
E não será de um branco, pergunto eu?
E o resto do corpo? Vê-se que há uma barriga e um umbigo, mas isso já não conta. O que conta é a cabeça.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

A volta a Portugal chega à Guarda

Zona azul - Proibição de trânsito para transmissão da RTP
Zona Vermelha - Proibição de trânsito para chegada de ciclistas 
Uma etapa da Volta a Portugal em bicicleta vai chegar à Guarda e até lhe chamam a etapa rainha, talvez porque a Guarda é feminina.
As chegadas de etapa trazem a RTP1 atrás para a transmissão das potencialidades de coisa nenhuma. Há gente a ver. Políticos a falar e pimbas a cantar.
Este ano a transmissão sai da sala de visitas da Guarda que é a Praça Velha e vai para a dala da braseira que é o Largo João de Almeida também chamado de Largo da Misericórdia.
O preço desta mudança é um grande transtorno para todos, sobretudo para quem trabalha naquela zona que vai encontrar muitas ruas fechadas ao trânsito.
Ver mapa.
E porquê desta mudança?
Simples. 20 pessoas na Praça Velha não se dão por elas. 20 pessoas no Largo da Misericórdia é quase uma enchente. É preciso mostrar muita gente.
Também pode acontecer que os carros de exteriores da RTP que ficavam na rua do Comércio agora não consigam passar devido à requalificação.
E uma pergunta: Se por azar a “Casa Mortuária” estiver ocupada e com missa na Igreja como se vai fazer?

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A Guarda Renasce

A Guarda continuar a renascer
Já ampliámos mais de 10 cemitérios
Já renovámos mais de 10 Casas Mortuárias
É o que diz a propaganda

domingo, 6 de agosto de 2017

Programa de Apoio à Economia Local (PAEL)

57 Municípios conseguiram em 2016 cumprir os limites legais da dívida e sair do regime de gestão condicionada a que estavam sujeitos pelo Programa de Apoio à Economia Local (PAEL).
“É uma ótima notícia”
“Este resultado significa que o município fica com uma maior flexibilidade e outra dinâmica de atuação”
“O cumprimento dos limites legais da dívida só foi possível com «muito esforço, trabalho e consolidação das finanças da autarquia».
“O esforço, passou por controlar financeiramente a Câmara e também por fazer uma gestão cuidadosa sem colocar em causa a concretização de projetos que tínhamos planeado”
Quem fez estas declarações?
Não, não foi em quem está a pensar.
Foi Luís Tadeu, presidente da Câmara de Gouveia.
E quem é que criou esta dívida? Pois, pois…
In Jornal Interior

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Quando começará a guerra da água?

Seca severa e extrema em 79% de Portugal continental
Portugal continental registou em janeiro um aumento da área em situação de seca, atingindo 98% do território, a maior parte seca fraca, de acordo com informações do IPMA.
Diversas câmaras municipais lançaram campanhas de sensibilização para a necessidade de não desperdiçar água
A redução da pressão da água da rede pública e a restrição da rega dos jardins e espaços verdes públicos e a sensibilização dos promotores de loteamentos para que sigam esta mesma determinação são algumas das medidas que visam a poupança de água, adoptadas pela Câmara de Viseu.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Adjudicações Directas do mês de Julho de 2017

Apresenta-se o mapa das adjudicações directas do mês de Julho de 2017
Grande novidade é a compra de uma obra de arte a Vítor Pomar para o Museu da Guarda
Já não é novidade nem curiosidade a contratação de mais um marketing comunicador e desenhador.
Merece um apontamento os 10500 Euros para a edição do boletim municipal.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Ainda sobre o incêndio do Rochoso

Se se confirmarem as dúvidas que existem sobre a origem do incêndio no Rochoso, pode compreender-se a atitude do Presidente da Câmara quando disparou em várias direcções.
O Presidente da Câmara escreveu uma carta ao Comandante Distrital de Operações e Socorro da Autoridade Nacional de Portecção Civil por não ter gostado do local da montagem do posto de comando, por não ter sido convidado para um “ briefing” e pela descoordenação dos meios no terreno.
Abaixo deixo o que foi publicado sobre a origem do incêndio e publicado no blogue “Crónicas do Noéme”
Sobre o incêndio do Rochoso - 1
http://cronicas-do-noeme.blogspot.pt/2017/07/sobre-o-incendio-do-rochoso.html
Se se confirmar que a origem do incêndio que lavrou no Rochoso no dia 17 de Julho foi uma operação de limpeza de bermas da estrada (conferir a notícia do correspondente da RTP no programa Especial3 sobre incêndios, transmitido na RTP3 nesse mesmo dia e depoimentos na notícia da Rádio Altitude de dia 18 de Julho)  sobram as seguintes perguntas:
1. Os responsáveis foram presentes à Justiça?
2. Havia autorização para se fazer esse trabalho, nesta época e em dia de "alerta laranja"?
3. Nenhuma autoridade fiscalizadora sabia, viu-os trabalhar e mandou parar a intervenção?
4. Que tem a dizer a Câmara Municipal da Guarda, dona da empreitada?
Sobre o incêndio do Rochoso - 2
http://cronicas-do-noeme.blogspot.pt/2017/07/ainda-sobre-o-incendio-do-rochoso.html
“Se num primeiro momento se ouviu falar na Comunicação Social na causa do incêndio que deflagrou no Rochoso, passada uma semana e voltando o tema às notícias, o assunto passou e ficaram por dar (por agora) as explicações devidas. E há muitas a dar”
“Do que li e ouvi não fiquei esclarecido e pelo contrário vi armas apontadas à "coordenação dos bombeiros e protecção civil". Da minha parte, respeito mais um bombeiro que faça, mesmo que pouco, alguma coisa na frente de fogo do que burocratas e oportunistas políticos cujo único incómodo seja regular a temperatura do ar condicionado no gabinete”.
Oportunistas profissionais e malabaristas (estes brincam igualmente com o fogo, embora não estejam no circo) conseguiram mais uma semana sem que se fale nas responsabilidades do incêndio. Hão-de vir a terreiro.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Os lápis de algumas cores

Aos caros amigos anónimos que me lembram com frequência da cor do lápis com que escrevo
Regras para a utilização das cores nos comentários que me enviam:
1 – Verde: A utilizar à segunda e à terça-feira
2 – Vermelho: A utilizar à quarta e à quinta-feira
3 – Azul: A utilizar à sexta e ao sábado
Domingos, Feriados, Férias e outras datas importantes é utilizado o lápis que estiver mais à mão.